Sábado, Outubro 23
Home>>Cibersegurança>>71% dos brasileiros não enxergam riscos em postergar atualizações
hacker
Cibersegurança

71% dos brasileiros não enxergam riscos em postergar atualizações

Image by rawpixel.com

A Kaspersky lançou recentemente a campanha “Dor de Cabeça”, na qual estuda o comportamento dos usuários durante a atualização de seus dispositivos. Segundo pesquisa realizada pela empresa de cibersegurança em abril, a instalação de novos recursos é uma tarefa considerada rotineira e tediosa para 42% dos brasileiros, que muitas vezes adiam as atualizações. O estudo global indica também que 7 em cada 10 usuários não consideram sequer assumir riscos ao optarem por realizar atualizações em uma data posterior.

As atualizações são necessárias não só para acessar novas funcionalidades ou interfaces, mas também para ajudar a manter um alto nível de segurança dos dispositivos. Provedores testam os programas regularmente com o objetivo de encontrar possíveis vulnerabilidades que possam ser exploradas. A instalação de atualizações também é uma defesa eficaz contra ataques online.

Segundo o estudo da Kaspersky, os brasileiros são os que menos atualizam seus dispositivos em relação aos vizinhos da América Latina. O país campeão neste quesito é o Chile com 54%, seguido de Argentina (52%), Colômbia (52%), Peru (48%) e México (43%). Além disso, a pesquisa também revelou que no Brasil, estar ocupado no trabalho (33%), não querer parar de usar seu dispositivo naquele momento (23%) e não querer fechar o programa/aplicativo que está utilizado (20%) estão entre as razões mais citadas para o adiamento. Em geral, 71% dos brasileiros sequer enxergam riscos em postergar as atualizações.

“Os alertas para atualizar nossos dispositivos podem não vir em horários convenientes, mas é importante executar esta tarefa o mais rápido possível”, afirma Dmitry Bestuzhev, diretor da Equipe de Pesquisa e Análise da Kaspersky na América Latina. “Os exploits (aplicações maliciosas) usam as vulnerabilidades em sistema operacionais e programas para obter acesso ilegal e privilégios para causar prejuízo às pessoas. Se não forem corrigidas, elas podem permitir a instalação de vários tipos de malware com potencial de roubar dinheiro ou espionar a vítima”, completa .

De acordo com o especialista, as vulnerabilidades são frequentemente descobertas. “Portanto, se o dispositivo não for atualizado por muito tempo, ele estará cada vez mais exposto a invasões. Os desenvolvedores corrigem estas vulnerabilidades com atualizações, mas se elas não forem instaladas pelas pessoas, o sistema permanecerá vulnerável”, alerta Bestuzhev.

Comentário do editor

Como bem disse o especialista, não atualizar seu sistema operacional no computador ou no telefone é um erro inadimissível. Se expor gratuitamente a riscos é impensável, ainda mais em um momento com tantos ataques. Não acredite na balela de que ciber criminosos só miram pessoas famosas ou grandes empresas. Eles atacam os mais vulneráveis e onde vão ter maior lucro ou maior facilidade. Fique em dia com suas atualizações. Afinal, são de graça e só estão ali para te fornecer um suporte e evitar que seu equipamento fique vulnerável.

Já vi muita gente que ainda teima em usuar um sistema operacional desatualizado ou defasado. Se não tem como pagar pelo Windows 10, troque para alguma versão mais amigável do Linux. Há várias opções em distribuição no mercado. Uma das mais interessantes é a Linux Endless OS. Ela é simples e ideal para quem está começando no sistema operacional. Já vem com mais de 100 aplicações pré-instaladas e é muito bom para máquinas antigas, mas já vi em notebooks games também, como A5 Nitro da Acer.

Pronto, sem desculpa agora. Não se coloque em risco. Seja esperto: baixe as atualizações e as instale sempre que estiverem disponíveis. Depois não vale reclamar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *