Sábado, Outubro 23
Home>>Cibersegurança>>Golpe que promete saque do FGTS já soma mais de 10 mil acessos
hacker
CibersegurançaWhatsApp

Golpe que promete saque do FGTS já soma mais de 10 mil acessos

Imagem de mohamed Hassan por Pixabay

Com a divulgação do calendário de saques do FGTS, os golpes virtuais voltaram a usar a temática como isca para novas vítimas. O dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, identificou novos links de golpes prometendo o saque do FGTS circulando pela internet.

golpe do fgts
Tela de um dos golpes com a temática FGTS prometendo saque de R$1.045,00 (dfndr lab/PSafe)

Nas páginas falsas, os golpistas solicitam dados pessoais das vítimas e em seguida pedem o compartilhamento do link malicioso com seus contatos, como uma suposta garantia para o recebimento do valor de até R$ 3.900,00.

Somente em 2021, o dfndr lab já realizou mais de 10 mil detecções deste golpe, este número representa a quantidade de acessos e compartilhamentos de links com essa temática. De janeiro a maio, o aumento de detecção deste golpe foi de 68%. Os golpes tendem a aumentar, isso porque a divulgação do novo calendário de saques aconteceu há poucos dias.

Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, explica o prejuízo para a vítima deste tipo de golpe: “Quando a vítima informa seus dados no link malicioso, ela fica vulnerável ao roubo dessas informações pessoais, que além de facilitar o saque indevido do benefício, podem ser usadas pelo cibercriminoso para realizar a assinatura de serviços online e até para abrir contas em bancos. Outro problema é quando a vítima compartilha o falso site com seus contatos, tornando-se um vetor de disseminação do golpe, o que garante aos cibercriminosos um crescimento acelerado dos ataques”.

A dinâmica deste golpe já havia sido observada anteriormente em outros ciberataques, como o que prometia o cadastro no programa de Auxílio Emergencial do Governo Federal e nos próprios golpes de saque do FGTS que aconteceram em 2020.

Confira as dicas dos especialistas para se proteger:

1 – Os aplicativos de conversa são os principais meios utilizados para disseminar golpes digitais. Utilize soluções de segurança no celular que disponibilizam proteção em tempo real contra links maliciosos compartilhados através do WhatsApp, Facebook Messenger, SMS e no navegador.

2 – Tenha cuidado ao clicar em links compartilhados no WhatsApp ou nas redes sociais. Antes de compartilhar informações, procure em veículos confiáveis e fontes oficiais, jornais e sites para confirmar se aquilo é realmente verdadeiro.

3 – Não compartilhe links de procedência duvidosa. Na dúvida sobre se um link é de fato seguro, realize a checagem gratuita no site do dfndr lab.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *