Cibersegurança

FBI invadiu iPhone usando brecha de segurança da Mozilla

O iPhone 5c de Syed Rizwan Farook, um homem que matou dezenas de pessoas em um atentado em San Bernadino, na Califórnia, em 2015, foi o centro de uma disputa entre FBI e Apple. A polícia federal dos EUA queria que a Apple desenvolvesse um sistema para quebrar a segurança e acessar os dados no celular do suposto terrorista. A empresa se negou mas, através de uma empresa de segurança da Austrália, Azimuth Security, e graças a uma brecha encontrada por eles em um módulo de software desenvolvido pela Mozilla, o FBI conseguiu entrar no celular do atirador. Porém, apesar de todos os esforços, nada encontraram para ajudar nas investigações do caso, informa reportagem do The Washington Post. Como foi a invasão O código vulnerável foi desenvolvido pela Mozilla e usado pela Apple p...

Leia mais