Cibersegurança

Polícia espanhola prende gangue que distribuía malware brasileiro

Legenda: Guarda Civil espanhola. Foto: Governo da Espanha A Guarda Civil espanhola anunciou nesta quarta-feira, 14, que desmontou um grupo especializado em fraudes financeiras pela Internet ao prender 16 pessoas ligadas às operações dos trojans bancários Grandoreiro e Melcoz - malware brasileiros para roubar o Internet Banking. Ao total, a polícia bloqueou operações financeiras que somam 3,5 milhões de euros. Para os especialistas da Kaspersky que monitoram estes grupos, a operação é positiva, mas os bancos devem manter a vigilância, pois a ameaça não foi neutralizada. Em julho de 2020, os analistas de segurança da Kaspersky na América Latina anunciaram a internacionalização de quatro famílias de trojans brasileiros para o restante da região e outras partes do mundo, especialmente a

Leia mais
Cibersegurança

Além da credencial do Internet Banking, novo malware visa e-wallets

Os pesquisadores da Kaspersky descobriram um novo trojan brasileiro atacando consumidores na Europa e na América do Sul. Trojan são arquivos maliciosos, um malware, disfarçado de uma operação oficial, um programa ou mesmo um jogo. Nomeado de Bizarro, ele está preparado para roubar as credenciais do Internet Banking de 70 bancos no total. Esta é a sexta família de malware nacional que usa o modelo de recrutamento e afiliação para expandir sua operação para outros países ao redor do mundo. No ano passado, a Kaspesky anunciou o Tetrade, grupo formado pelos trojans Guildma, Javali, Melcoz e Grandoreiro - os primeiros a iniciarem a operação internacional. Mais para o fim do mesmo ano, foram anunciados as descobertas do Amavaldo e do Ghimob - este último focado em fraudes no Mobile Banking. C

Leia mais