Cibersegurança

Software israelense Pegasus pode espionar seu celular através de uma ligação não atendida

Foto: Imagem de mohamed Hassan por Pixabay Sim, o software israelense Pegasus que seria para espionar criminosos, mas que teria sido usado por governos para espionar jornalistas e ativistas, pode invadir um celular apenas por uma ligação telefônica. E não, você nem precisa atender a ligação. Diferente de outros produtos de espionagem - os spywares -, este software não precisa que você o baixe ou clique em link para infectar seu dispositivo. O Pegasus também pode invadir a vítima quando ela assiste a um vídeo em um grupo privado. A partir daí, ele torna seu celular um equipamento de espionagem 24 horas. Então, como se proteger? Não há muito o que fazer. É mais torcer para não ser um alvo do grupo que controla o Pegasus. Segundo a BBC, foram mais de 1.000 pessoas investigadas em 50 paí

Leia mais
Cibersegurança

Espionagem de celular: Brasil foi o 2º país em vítimas

Legenda: Companheiros e ex-companheiros usam o recurso de programas stalkerware para espionar as antigas amadas. Foto: Kaspersky/Divulgação Foi sancionada ontem, 31/3, pelo presidente Jair Bolsonaro, a lei 14.132/21 que inclui no Código Penal a modalidade do crime de "stalking" - uma prática que equivale à perseguição de pessoas pela internet, visto que cita qualquer meio e o uso de apps para espionar ex-companheiras está se tornando uma prática constante, segundo empresas de segurança da informação. Recentemente, um levantamento da empresa de cibersegurança Kaspersky mostrou que o Brasil é o segundo país do mundo com mais casos de espionagem de celulares e computadores (também conhecido como stalkerware). O uso da espionagem está diretamente ligado ao abuso conjugal e à violênci...

Leia mais